quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Mentes Abertas


(imagem - google)                                                                         
                     

O "convidados" estava um pouco esquecido, mas o camaleão cuidou disso e hoje trás de volta a primeira da lista, aquela que estreou esse cantinho do blog. Hoje ela vem falar de revolução feminista, oxigenação cerebral e amor próprio.  Apreciem....


Eu poderia estar falando de amor, auto estima feminina, relacionamentos bem ou mau sucedidos, poderia estar até falando de homens como todas as mulheres fazem quando estão em uma roda de amigas ou como chamam os homens: “Clube da luluzinha”!
Poderia queimar sutiã em praça pública e até mesmo fazer um movimento feminista, mas, seria muito clichê escrever coisas que todos dizem por ai como forma de manter a massa que somos hoje, a massa que repete e retribui tudo aquilo que as mídias impõem sobre uma sociedade que se mantém acuada com suas mentes fechadas, por pequenas bobagens que nos tornam cada vez mais infantilizados, mesquinhos e com falta de oxigenação cerebral.
Vemos hoje uma sociedade estática onde “Peito”, “Bunda” e “Sexo” são palavras naturais, corriqueiras e normais. Sinto que cada vez mais as pessoas se tornam escravas da beleza achando que tudo isso é tendência.
Famílias sentam no sofá hoje não mais para conversar e sim para assistir “Big Brother Brasil” de sabe-se lá de qual edição ou até mesmo “Mulheres Ricas” ou pior “A Fazenda” que não acrescentam em nada, onde só enfatizam e colocam na mente de cada brasileiro: “Somos a massa única que persegue sempre a mesma coisa todo o ano”.
Ou o que dizer de algumas mulheres (que não são todas logicamente), mas uma boa parte que só falam da mesma coisa...todo dia a mesma coisa HOMENS!
Não que falar de homens seja proibido (JAMAIS!), sim queremos homens e não crianças, queremos ser beijadas, abraçadas, acariciadas, queremos atenção, um pouco de chateação, brigas, birras, porque se tudo for conto de fadas estraga, porém existem tantas outras coisas que podemos colocar como pauta em nosso dia como arte,  música, política; ter momentos prazerosos sem em nenhum momento falar do mesmo assunto.
Homens desejam mulheres decididas e perfeitamente convictas do que realmente querem e não mulheres com falta de amor próprio, que para se sentirem bem tem que ouvir que está linda, um milhão de vezes...isso é chamada de baixa estima nos dias atuais. Para estas mulheres eu digo: “VALORIZEM-SE”.
Abrace as oportunidades, dedique-se, empenhe-se ao máximo. Dê valor a sua cultura e não a cultura de outrem, seja você mesmo não queira estar no lugar do outro, pois nem sempre o lugar do outro cabe a você. Sorria, dance, viva e comemore mesmo que tenha sido algo pequeno, pois as pequenas coisas nos fazem grandes no futuro.

POEME-SE
LEMINSKI-SE
E QUE O MUNDO QUINTANE-SE
MUSIQUE-SE
BUARQUE-SE
LENINE-SE
E QUE O MUNDO
CAETANE-SE
Lembre-se que a mudança nunca vem dos outros, fique sempre alerta, mantenha sua mente aberta!

                                                                                escrito e adaptado por: Nathana Balbino Batista

1 comentários:

  1. muito interessante o texto da uma olhada nas minhas tirinhas se puder http://bloggdoanonino.blogspot.com.br

    ResponderExcluir


Este é um espaço aberto ao debate saudável e a critica construtiva.
Fique à vontade para expor suas opiniões nos comentários ou nos contatar via email. (arlan_souza1.0@hotmail.com)

 
Camaleão sentimentalista © Todos os direitos reservados :: voltar ao topo