domingo, 15 de novembro de 2009

A guriazinha.

Ester é uma grande amiga, talvez a melhor que tenho. Ultimamente eu e ela temos sofrido de MDF, uma doença muito comum, que pode até matar caso não seja tratada com o devido cuidado. Seus sintomas são lágrimas repentinas, medo, desespero, falta de coragem, e um completo vazio interior; uma lacuna enorme na vida. Estou falando do Medo do Futuro.
Na mesma noite em que a Ester teve sua CRISE de MDF, me veio a inspiração para a singela histórinha que escrevo a seguir.


Seu nome é Ana, uma garota comum. Olhos castanhos e cabelos negros que pendem até abaixo do pescoço

Ana costumava sentar-se sob as árvores do jardim de sua escola. E pela manhã ela gostava de ir até a padaria da esquina por dois motivos: primeiro para sentir o nascer do dia, o cheiro da manhã e a calmaria do mundo que começava a acordar. E segundo, para comprar pão fresquinho.

Na casa de Ana á um quarto só para ela. Em noites mornas de céu estrelado a garota deitava-se no chão da varanda para refrescar-se com a brisa e deixar que a imaginação flui-se junto ao brilho das estrelas.

Em uma manhã como qualquer outra, Ana ouviu no notíciario que uma forte chuva se aproximava da cidade.

Naquele dia o sol não apareceu, o mundo ficou cinza, as ruas ficaram calmas, e durante a noite o céu não teve estrelas. No dia seguinte a previsão do tempo se cumpriu, caiu uma chuva tremenda, o sol novamente não apareceu e o cinza se perpetuou no céu.



( CONTINUA)...


imagem by. Google.

7 comentários:

  1. acho que quase todos sofrem de MDF
    nem lembro quantas vezes desesperei-me só em pensar no que sera amanha.

    a historinha ta bem fofinha, voltarei pra ver o resto

    ResponderExcluir
  2. bem maneira a historia depois voltarei para ler o resto,conquistou um seguidor!até.

    ResponderExcluir
  3. É horrivel sofrer de mdf, mais pelo jeito isso ja parece comum...
    Obrigada por me entender... qdo precisar conte cmg.. com certeza volterei para ler a continuação da história dedicada a minha pessoa. Bjos Ester

    ResponderExcluir
  4. Voltem sim, serão bem vindos. Até sexta eu posto a terceira parte.
    ABRAÇOS.

    ResponderExcluir
  5. Muito interessante sua historia, prende o leitor... fiquei curioso pra saber a continuação, estou aguardando

    ResponderExcluir
  6. Boa historia cada um tem seus medos e alguns entram em desespero quando os confrontam

    http://midiasocialbrasil.blogspot.com/

    ResponderExcluir


Este é um espaço aberto ao debate saudável e a critica construtiva.
Fique à vontade para expor suas opiniões nos comentários ou nos contatar via email. (arlan_souza1.0@hotmail.com)

 
Camaleão sentimentalista © Todos os direitos reservados :: voltar ao topo