quinta-feira, 2 de julho de 2009

Meu trabalho.

Apesar de eu reclamar constantemente do meu trabalho, no fim ele tem lá sua parte boa. Afinal foram tantas as aventuras...a começar claro pela inesquecível vez em que eu voltei pra casa a pé na contra mão de uma estrada movimentadissíma.
Os longos e cinzentos dias de chuva e os sufocantes dias de calor intenso, foi devido ao meu trabalho que conheci boa parte da cidade onde moro, pessoas humildes e simpatissisimas passaram por minha vida, algumas delas continuam até hoje,.
Ser um ajudante de pedreiro é pra lá de cansativo, e muitas vezes chato, mas tem seu lado bom.
Me lembro da vez em que fui ao super mercado extra comprar bolachas pro almoço, entrei no mercado totalmente sujo e de chinelo, haviam manchas de cimento por toda minha roupa, e meu cabelo tava daquele geito, em algumas vezes eu ia de cabeça erguida me sentindo estrela de cinema, em outras eu me sentia um lixo.
A maior lição que extraio de cada suado dia de trabalho como ajudante de pedreiro é que tudo nessa vida é possível, e estar aqui hoje não significa permanecer aqui eternamente. logo que comecei a trabalhar nesta área eu chegava no serviço pensando na hora de voltar pra casa, não que isso não aconteça mais, porem menos frequentemente.
Bom, cumpri minha vontade oculta, falei do meu trabalho.

0 comentários:

Postar um comentário


Este é um espaço aberto ao debate saudável e a critica construtiva.
Fique à vontade para expor suas opiniões nos comentários ou nos contatar via email. (arlan_souza1.0@hotmail.com)

 
Camaleão sentimentalista © Todos os direitos reservados :: voltar ao topo